Não só para mim, mas também para algumas escolas que muito me honraram ao trabalharem o livro, “Os exploradores em defesa do rio”, aliás como o nome índica, é das histórias com mais forte e importante mensagem.

Além da urgente necessidade de TODOS reciclarmos e de protegermos de outras formas o meio ambiente (neste caso, não poluindo as águas dos rios), a comemoração do dia da espiga junto à foz do rio Lizandro permitiu-me falar também de regras de segurança rodoviária, dos perigos de uma indigestão, de desobediência e suas consequências e de violência doméstica.

Convido-vos a ler a 5.ª aventura do “Clube dos Exploradores” da qual espero que gostem…

 

publicado por Marina às 00:23