É principalmente na primeira história que os factos verídicos inspiram a ficção.

Entre eles, passo a referir:

 

A “pasta esquisita”

 

 

Na sequência de o meu cão, o Marty, ter partido e comido parte de um abajur, levei-o ao veterinário da Ericeira e disse-lhe que o bicho comera vidro. Ele perguntou se fora alguma coisa que o cão encontrara na rua, uma vez que, em tempos, aconteceram na vila bastantes casos semelhantes, devido a uma “pasta” que os caçadores faziam à base de vidro para atacarem os cães uns dos outros.

Disse ainda que, caso o animal coma vidro, a primeira coisa a fazer é dar-lhe também algodão a comer, para assim proteger as paredes do estômago – assim fiz e o Marty ficou bom;

publicado por Marina às 00:39